A Argentina de Cristina

A Argentina que Cristina herdou do marido está melhor do que a que ele recebeu de seus antecessores, todos peronistas como eles, mas diferentes.
Por muito tempo a Argentina ainda será governada por peronistas ou dependerá do peronismo para ser governada. Pode-se governar a favor e até contra o peronismo, mas nao - vai assim mesmo, sem til, que nao tem neste teclado - se governa a Argentina sem ele. O peronismo é tao inevitável quanto o Boca e o River, bosteros e milionários (aliás, La Nacióna violência das torcidas de futebol é tema da sociologia portenha e um sociólogo deita falacao no La Nación de hoje).
A sensacao - minha e deles - é que o pior já passou. Mas ainda tem muito chao para recuperar o orgulho perdido.
Enquanto isso nao acontece, los hermanos exercitam alguns passatempos preferidos, inclusive o antiamericanismo. Aqui é in falar mal de los hermanos del Norte. Mas neste exato momento o Governo costeia o alambrado do Congresso norte-americano para uma reaproximacao, para que as marolas do caso da valise cheia de dólares de um venezuelano-americano - seriam para a campanhina de Cristina - nao envenene as relacoes entre os dois países.
Mas, fica certo que a Argentina de Cristina já empina o nariz. O consumo cresceu neste final de ano e o Reveillon, se ainda nao é de euforia, mas tem clima tipo o pior já passou.
Claro que a Calle Florida ainda mistura grifes internacionais com a breguice decadente e a Harrods fechada ainda é um símbolo dos piores tempos.
O turismo de nosotros dá uma forcinha. E como sempre los hermanos nos deixam no chinelo no receptivo. Uma única imobiliária especializada no segmento de apartamentos para temporadas administra 1.700 imóveis (eu resolvi experimentar e estou em um deles, no Microcentro, numa boa). No Rio, onde costumo fazer a mesma coisa, nao temos nada parecido. Os hotéis estao bombando neste final de ano. Depois do Reveillon a cidade pára e todos vao para a playa,que ninguém é de ferro.
Eu resolvi fazer algo parecido e dei uma esticada em Montevideo e Colónia Sacramento, esse pedacinho do Uruguay que já foi de Portugal.
Se der, mañana atualizo o blog de lá.

Comentários

Pepe Chaves disse…
Caro Amigo Alencar,
é sempre um prazer ler o seu texto, limpo, claro e perpicaz.
Precisamos cada vez mais de inteligências descoladas como a sua no Judiciário.
Um feliz 2008!

abraços
pepe, juiz do trabalho em belo horizonte
Cris Moreno disse…
Caramba...coloca fotos, Alencar!

Legal! Já ri um bocado!

Olha, procura cds e livros e Cortázar!

Quanta inveja!

Beijos.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Obrigado, Pepe.
Obrigado, Cris.

Vou providenciar as fotos.

Tenham todos um Feliz Ano Novo.

Postagens mais visitadas