GRI, CVRD e trabalho forçado

Você já ouviu falar no GRI? E na CVRD? E em trabalho forçado?
Trabalho forçado é o termo técnico para designar aquilo que a imprensa chama de trabalho escravo.
CVRD é a mineradora que explora a província mineral de Carajás, aqui no Estado do Pará, também conhecida como Vale do Rio Doce ou simplesmente Vale. Apesar da notoriedade, não é muito conhecida no Estado. Ou pelo menos não é conhecida na medida necessária. Só os leitores do Jornal Pessoal, do Lúcio Flávio Pinto, ficam sabendo um pouco mais sobre ela. A maioria conhece o supéfluo - mostrado pela própria em todas as mídias - e ignora o essencial.
GRI é a sigla do Global Reporting Initiative, uma ampla rede multistakeholder composta por milhares de especialistas de dezenas de países em todo o mundo. Eles participam dos grupos de trabalho e órgãos de governança da GRI, usam as Diretrizes da GRI em seus relatórios, acessam informações em relatórios baseados na GRI ou contribuem para o desenvolvimento da Estrutura de Relatórios de outras formas, tanto formal como informalmente. A GRI é um núcleo oficial de colaboração do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Encontre outros participantes da rede GRI ou entre em contato com aqueles que formam o seu grupo de stakeholders.
A CVRD se prepara para elaborar seu Relatório de Sustentabilidade conforme as diretrizes do GRI, divulgadas no Brasil pelo Instituto Ethos. Não vai ser tarefa fácil para uma empresa do seu tamanho. Mas é uma tarefa necessária, pois essa é atualmente uma exigência do mercado global onde ela é um grande player.
Esse relatório conterá Indicadores de Desempenho Referentes a Direitos Humanos e nesse grupo são classificados como essenciais aspectos relacionados ao TRABALHO FORÇADO OU ANÁLOGO AO ESCRAVO (código HR7) e nele constarão operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho forçado ou análogo ao escravo e as medidas tomadas para contribuir para a erradicação do trabalho forçado ou análogo ao escravo.
Essa não é uma boa notícia para fornecedores de bens e serviços ou compradores de minérios da Vale que vez por outra são pilhados nessa baixa prática.
Saia justa vai ser tratar dos indicadores de desempenho relativos à sociedade [que] enfocam os impactos que as organizações geram nas comunidades em que operam e a divulgação de como os riscos resultantes de suas interações com outras instituições sociais são geridos e mediados. É que nessa parte do relatório buscam-se em especial informações sobre os riscos associados a suborno e corrupção, influência indevida na elaboração de políticas públicas e práticas de monopólio.
Quando sair esse relatório ele deveria ser leitura obrigatória de governantes e dirigentes do Estado do Pará e de seus Municípios.
E não seria má idéia adaptar as diretrizes do GRI para redigir a Mensagem anual do Poder Executivo à Egrégia Assembléia Legislativa do Estado do Pará.
Pelo menos assim o Estado e a Vale teriam um documento com estrutura metodológica comum para estabelecer um diálogo em outros termos que não os atuais.

Comentários

Excelente post, caríssimo.
Tomo a liberdade de linká-lo amanhã.
Abs em todos e boa semana.
Bia disse…
Caro Alencar,

a GRI tem agora uma página em português, embora sem detalhamentos (a página está em construção ainda).
Mas, já é possível entrar em contato om eles via e-mail. Acabei de mandar seu post pra rapaziada de lá.
Acho que fazendo isto, começo bem minha semana!

Abraços
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Puxa, não mereço tanto, Juvêncio. Elogio vindo do papa dos blogs não é brinquedo.
Caríssima Bia, no linkei a página em português da GRI, da qual extraí as definições (por isso em itálico).
Obrigado pela sua boa ação de remeter o post para eles, que estão fazendo um bom trabalho no GRI e no Instituto Ethos.
A sociedade paraense agradece sua boa ação.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Caríssima Bia,

Leia assim: no post linkei etc e tal.

Abraços do

Alencar
Yúdice Andrade disse…
Caro Alencar, mais uma grande contribuição sua à informação geral. Confesso que desconhecia a GRI e agora sei de sua importância e até como ter acesso a ela. Obrigado. São iniciativas assim, secundadas por comentaristas inteligentes, que complementam as informações, que permitem à blogosfera ser, como muito se tem afirmado, um espaço educativo. Saudações.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Obrigado, Yúdice, pela leitura e pelo comentário cativante e incentivador.
Nos limites de minhas possibilidades e circunstâncias, farei a minha parte, valendo-me desse poderoso instrumento de participação cidadã que é a blogosfera.
Flávio Sacramento disse…
Olha amigo sou o proprietário Jornal Correio do Pará (correiodopara.com.br), e peço sua permissão para publicação do post na edição de amanhã 17/07, edição 601 com os devidos créditos é claro.
Atenciosamente
Flávio Sacramento
Excelente, Camarada Alencar!! Vou também colocar no meu blog.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Prezado Flávio Sacramento.

1 Autorização concedida, de forma permanente, para toda e qualquer matéria, com ou sem citação da fonte. Na verdade sou adepto do copyleft, que vem de ser mais ou menos o oposto do copyrigth, no tocante aos programas de computador. Aplico a mesma tese aqui no Blog. Falta só colocar no topo da página. Mas fica a autorização perpétua e irrevogável para publicar tudo o que eu escrever aqui no Blog. E fora dele também, se lhe agradar.
2 Li a versão on line do Correio e aproveito para agradecer o registro da inauguração da Segunda Vara do Trabalho de Parauapebas.
3 Obrigado ao Lauande pela leitura e pela divulgação. Espero que essa onda se espraie e vire um tsunami, ou pelo menos uma pororoca. Quem sabe assim não obrigamos a CVRD e o Estado do Pará - sociedade civil e sociedade política - dialogarem em termos elevados e, pelo memos, compatibilizando os respectivos interesses estratégicos.

Abraços do

Alencar
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Prezado Flávio.

Atendendo o que me pede, já coloquei a autorização geral na página de abertura, acrescentando o texto: Autorizada a transcrição, total ou parcial, com ou sem crédito, das matérias assinadas pelo titular (copyleft).
Flávio Sacramento disse…
Falou camarada, desde já agradeço, e espero usar mais vezes os posts do amigo.
Juvêncio Arruda, Eduardo Lauande entre outros poderão dar minha ficha completa para você, no bom sentido é claro, e espero a oportunidade para podermos nos conhecer pessoalmente.
Abraços.
Flávio Sacramento.
Paulo Cunha Filho disse…
Caro Alencar,
Não conheci seu blog. Muito bom. Vi seu comentário no blog do Lauande e aqui estou. Aproveito pra dizer que fiz um post em cima do seu no Blog do Lauande. É que eu gostei da sua polêmica sobre a ABTN.
Um forte abraço,
Paulo Cunha Filho paulocunhafilho31@yahoo.com.br
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Meu caro Paulo.


Obrigado pelo seu comentário, cativante e incentivador.

Já dei minha contribuição adicional para a polêmica ativada pelo Lauande no seu Blog.

Vá mandando, lá e cá.
Lafayette disse…
A greve, acho, é eminente. Não, não é greve, desta vez, dos controladores de vôo.

Agora, o terreno está preparado para a greve dos pilotos, co-pilotos e comissariado em geral! Eles estão morrendo e devem se defender.

Sei que passageiros também estão morrendo, mas, estes, pelo menos, têm o poder de não voar. Aqueles, se não comparecerem, pegam falta, ou perdem o emprego!

A greve vem... anota aí!

E mais... e o MPT... Não seria caso de atuação? Ou só vão atuar quando morrer um Procurador?
Flávio Sacramento disse…
Amigo publiquei seu post no nosso Jornal (correiodopara.com.br) e poderá ser lido na seção artigos e crônicas.
Abraços e até a próxima
Flávio Sacramento
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Meu caro Flávio Sacramento.

Obrigado pela publicação do post.

Abraços do

Alencar
Parabéns Alencar pelo excelente post. Quando puder da uma passada no nosso blog que acabamos de postar um artigo sobre os departamentos de contabilidade e a relação com empresas para elucidar questões socio-ambientais.

O link é: www.integralcontabil.com.br/blog

Até logo
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Obrigado pelo comentário e pela indicação.
Já passei lá no blog.
Vi e gostei do que vi.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
E também meu muito obrigado por colocar o link para o Blog do Alencar no Blog da Integral.
Espero que seja de utilidade para seus leitores.

Postagens mais visitadas