Eduardo Lauande, a última vítima (II)

Lauande não está mais fisicamente entre nós.
Perdeu a batalha contra a morte, mas venceu a barbárie.
Seu martírio não será em vão. Onde ele agora está, a barbárie não o alcança.
Agora é dar força à família, respeitar o legado e continuar a sua luta pela democracia, pela paz, pela justiça, pela liberdade e por tudo que é belo neste mundo cercado de barbárie por todos os lados.
Lauande vive!
Viva Lauande!

Comentários

Nilton Silva disse…
É isso mesmo, Alencar. Temos que dar continuidade ao seu legado. Proponho a gente reunir fotos, textos e depoimentos do Launde que temos em nossos arquivos pessoais e publicar no blog do lauande. Vou reunir o que tenho e te enviar.
Anna Paula disse…
Vizinha a 5anos do "tio Dudu" como carinhosamente eu o chamava, sentirei muita falta desse pequeno, grande homem. Nossas brincadeiras em relação a REMO e paysandu, politica,enfim, jamais serão esquecidas. O Pará perdeu um grande homem! A falta de segurança e a impunidade em nosso país, estado e capital é tamanha que ate chegar em casa se torna assustador. Nossas autoridades assistem o Brasil ser dominado por bandidos que matam por nada. Para esses infratores existe direitos humano, OAB,... um cidadão que paga seus impostos, vive honestamente morre desse jeito. Isso é revoltante!!!


"Tio Dudu" descanse em paz você jamais será esquecido!!!
Reginaldo disse…
Até onde lembro, o meu camarada Dudu nunca andou com bens, sequer celular.
Como ter reagido?
Será que meu mais brilhante professor tinha inimigos?
Por que não uma investigação particular?
Poderíamos colar cartazes oferecendo recompensa a quem der informação sobre os autores.
Se forem meros assaltantes, conseguiremos essas informações com certa facilidade.
Não há vedação legal à investigação particular. As informações que coletarmos poderemos ofertar a autoridade que preside o inquérito. Vamos a luta!
Me disponho a contribuir para recompensa, acompanhar o inquérito, etc.

Postagens mais visitadas