Aniversário

Dia 4 de janeiro passado este blog fez aniversário. Três anos. 1066 posts.
Sinceramente, não pensei que durasse e chegasse a tanto.
Passados esses três anos, continuo cada vez mais preocupado com o Índice de Desenvolvimento Humano - IDH do Estado do Pará. O Estado não avançou o bastante e alguns temas geram preocupações adicionais.
Por dever de ofício e por engajamento, constato que mais uma vez o Pará continua na dianteira quando o tema é trabalho forçado, apesar dos inegáveis esforços das autoridades brasileiras, como reconhecem as agências internacionais.
A violência urbana parece ter recrudescido, apesar de todas iniciativas governamentais.
O panorama, visto pela lente dos direitos humanos, não parece ter melhorado nesses dois anos. E para anuviar mais ainda o ambiente decreto do Presidente da República, comandante supremo das Forças Armadas, provocou um motim do Ministro da Defesa e dos comandantes militares. A democracia brasileira sempre corre riscos nessas situações. Agora não é diferente, pois o que provocou o motim foi justamente o tema direitos humanos, que parece ser incompatível com os militares brasileiros que, tantos anos depois do golpe militar e do fim da ditadura idem, ainda temem o tema. Enquanto direitos humanos for tema que estressa militares brasileiros, é sinal que nossa democracia não é sólida o bastante.
Um outro preocupante tema é a corrupção, que também erode a democracia e a república. Nesses dois anos a percepção, pelo senso comum, é que pioramos. E muito. Mas as métricas disponíveis confirmam o que o senso comum também percebe (nos rankings da corrupção o Brasil sempre faz feio). A banalização da corrupção corrói a república e anestesia a sociedade civil. Os mecanismos disponíveis - republicanos e democráticos - tem sido até agora insuficientes para controlar a corrupção - eliminá-la é utopia irrealizável nestes alegres trópicos - e sempre pode piorar, em ano eleitoral.
A bonança econômica - a crise parece que está passando mesmo - não tem sido bastante e suficiente para melhorar nosso desempenho nesses temas.
Por isso mesmo vale a pena continuar pautando esses temas.

Comentários

Jânio disse…
Doutor Alencar,

Parabéns pelo post e pelo aniversário do blog. Acho que já há conteúdo mais do que suficiente para vários livros. Pense no assunto e escreva pelo menos um, contando algumas das suas viagens - que estão longe de ser um turismo convencional. Seria um bom guia para quem quer fazer turismo de aventura, levando uma prévia impressão de quem consegue ver além da paisagem que aparece nos cartões postais. Um abraço.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Meu caro Jânio.

Obrigado pela leitura, pelo comentário e pelo incentivo.
Quem sabe um e-book temático, um guia de viagem fora do comum.
Imagine se quando você viajava existisse Internet, blogs e tudo mais...
Agora em abril devo fazer outro Caminho de Santiago. Outro mesmo, porque não serei mais o mesmo do Caminho anterior, e o Caminho também vai mudar. Agora vou pela rota aragonesa, que parte de Somport, também nos Pirineus franceses, um pouco mais a Leste.

Postagens mais visitadas