O Planejamento Estratégico do Tribunal Regional do Trabalho do Pará e Amapá

O Tribunal Regional do Trabalho da Oitava Região (Pará e Amapá) realizou de 17 a 20 de setembro de 2007 uma Oficina de Planejamento Estratégico.
Foi utilizada a matriz SWOT-FOFA, baseada nos quadrantes FORÇAS, OPORTUNIDADES, FRAQUEZAS e AMEAÇAS.
Foram três dias de atividades, com a participação da Alta Administração, de magistradas, magistrados, servidoras e servidores, mediadas por Nylma Maneschy.
O relatório final, entregue ao Presidente Desembargador Eliziário Bentes, faz uma revisão dos textos da missão, dos valores, da visão de futuro e dos objetivos estratégicos, no horizonte temporal de quatro anos.
Agora comitês internos desdobrarão e detalharão esses objetivos.
É a segunda vez que o Tribunal elabora seu planejamento estratégico (a primeira vez foi sob a Presidência da Desembargadora Rosita Nassar).
A elaboração de planejamento estratégico já está bem disseminada no Poder Judiciário, sendo adotada por Tribunais Superiores e Regionais.

Comentários

wang weiquan disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nely Miranda disse…
Prezado Amigo Alencar,

Alegro-me com a notícia deste novo Planejamento Estratégico no TRT8.

Penso que um Plano desta natureza pode ajudar a Instituição a dar grandes saltos qualitativos em seu 'modus operandis' e a aprimorar o seu clima e cultura organizacional.

A minha vivência no segmento de planejamento na área pública tem me demonstrado que o êxito desse tipo de empreitada se assenta em algumas pressupostos básicos, tais como:
1- A implantação de uma estratégia formal e bem estruturada de acompanhamento permanente e suporte técnico aos grupos de trabalho que atuarão no detalhamento dos objetivos, metas e ações;

2- A disseminação e o fortalecimento da cultura de Gestão por Projetos;

3 - A divulgação periódica (e a celebração) dos bons resultados alcançados e, finalmente,

4- A participação e o apoio claros, freqüentes e sistemáticos da alta administração do órgão aos grupos de trabalho.

Não tenho dúvidas, meu estimado amigo, que este Planejamento Estratégico no TRT8 seguramente representará novos e significativos avanços e ganhos, sobretudo, para a sociedade paraense, cliente final dos serviços oferecidos pelo TRT8.

Parabenizo a iniciativa desse importante órgão público, que em muitas ocasiões e por muitos motivos já representa um referencial de excelência e de seriedade para a administração pública no Pará, na Amazônia e no Brasil (como você gosta de mencionar).

Ficarei na torcida pelo êxito deste novo Plano Estratégico, mais uma excelente iniciativa do TRT8.

Fraterno abraço,
Nely

Postagens mais visitadas