Terminal de Auto-atendimento Drive Thru

Esta é uma boa notícia para advogados trabalhistas.

O presidente do TRT8, desembargador Eliziário Bentes, recebeu nesta quinta-feira (06), da Secretaria Municipal de Urbanismo de Belém – SEURB, autorização para construir, em frente ao Tribunal, um serviço de auto-atendimento.

Antes de instalar o seu 'drive thru' o Tribunal ainda depende das autorizações da SEMMA, CTBEL e SECOM. Com a instalação do serviço, os advogados poderão protocolar suas petições durante 24h.

Comentários

meu querido alencar.

a comunidade do orkut blogueiros paraenses, que esta no: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=54033045 esta convidando a vc no dia 22.11 a comparecer ao nosso 1. encontro de blogueiros na pizza hut doca a partir das 19 e 30.

aguardo vc la!!! Abraços!!!
Anônimo disse…
Caro Alencar,
Fico muito feliz de saber que a JT da 8ª Região esta acompanhando a evolução dos tempos.
Parabéns para todos os Desembargadores da 8ª Região.

Juliann Lennon
Lafayette disse…
Alencar, saiba que, na minha humilde visão, isso é dinheiro jogado fora.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Aos amigos do Coletivo: peço justificar minha ausência, por motivo de viagem.
Juliann, obrigado pela parte que me toca (que é quase nada).
Lafayette, pelo que diz seu colega Juliann, há controvérsias.
Não creio que seja dinheiro jogado fora. Imagine o advogado que precisa protocolar uma petição com documentos anexos e está nos minutos finais do prazo: ele vai gostar de ganhar tempo, altas horas da noite, protocolando a petição sem sair do carro.
Não acho que banco joga dinheiro fora quando faz seus drive thru (sou habitué daquele do Banco do Brasil na Doca).
Claro que o atendimento de massa não vai ser feito pelo drive trhu, mas que vai ser um belo conforto, ah, isso vai.
O que espero, de verdade, é que o atendimento em massa seja feito pela Internet, o que está na dependência mais dos advogados do que do Tribunal.
Carlos Zahlouth disse…
Igual serviço já está disponível no TJ, na almirante barroso e na justiça federal na domingos marreiros.
Não tenho idéia do custo do serviço que o TRT 8 irá disponibilizar, tampouco o custo da manutenção do mesmo.
Ainda, no Tribunal de Justiça conversei com uma amiga juíza de direito e me falou que o drive thur é pouco utilizado, já na justiça federal não tenho qualquer informação.
Tenho dúvidas se a questão é positiva, ainda mais no âmbito do TRT 8, quando o peticionamente eletrônico pode ser feito, sem necessidade de certificação digital e até o último minuto do dia em que o prazo vence.
Lafayette disse…
Vamos aguardar pra ver.

Claro que estou na torcida para morder a língua, já que "jogar dinheiro fora" quando se fala em administração pública, é jogar o meu, o teu e o nosso, não é mesmo?

Mas, do jeito que estão os assaltos, a violência em geral, sou um dos que vou evitar ir, de noite, protocolar alguma coisa por lá.

Vocês já viram como aquela área fica deserta de noite?

Mas, o Drive Thru tende a não funcionar, ou melhor, não valer o que pesa, é devido velocidade que os dias atuais impõe, o que favorece os serviços "on line".

Como já lhe falei, também sou um defensor do serviço "on line", informatizado. Aliás, por falr nisso, os "serviços on line" que o 2º grau dispõe já estão melhorando, pois já está dando para "ler" certidões, despachos etc. em "peças do processo", pois que não se podia, dava erro.

Por mim, tudo era digital, da petição e seus documentos, à ata de audiência. Audiência, Pregão, Sentença, Acórdão, etc etc tudo gravado, ao vivo e à cores e entrege às partes, e em meios que se possa ver e ouvir em qualquer aparelho, do Computador à TV da casa, passando pelo aparelho de som do carro, MP3player etc.

Só não sou muito favorável aos atos oficiais (citação, intimação, notificação etc), pois dependeria dos oi's velox's da vida.

Postagens mais visitadas