Blogs na Comunicação Interna

Blogs podem ser aliados na comunicação interna. Essa é a mensagem de Hugh Hewitt no livro Blog: Entenda a Revolução.
Esse foi o primeiro livro comentado no sítio No Mercado (http://nomercado.com.br/news.php?go=fullnews&newsid=19).

Olhem só o que disse o comentarista:

Os blogs e fotologs são ferramentas de grande eficiência na comunicação interna


Recheado de pérolas ultra-conservadoras, o livro é também um manual how-to-doNão há forma melhor para estrear uma coluna de livros em um site de internet do que escrevendo sobre um livro que fala sobre internet. Parece confuso? E é. O mundo digital cresce e fica presente, aos poucos, em todos os momentos do cotidiano, mostrando que a tecnologia é soberana e oferecendo muitas oportunidades de negócios. O que muitos esquecem é que elas representam também uma grande oportunidade de comunicação. Orkut, Youtube, Blogspot. Todas se tornam, aos poucos, marcas tão importantes como Fox, BBC, New York Times. A mídia nunca mais será a mesma depois do mundo digital, assim como nunca mais foi a mesma depois dos meios eletrônicos (rádio, cinema, televisão). Mundo afora, as empresas já se conscientizaram disso. As empresas brasileiras, no entanto, ainda engatinham, e desconsideram sua importância, por exemplo, para a comunicação interna.

Lançado no Brasil pela editora Thomas Nelson, o livro Blog – Entenda a revolução que vai mudar seu mundo (R$ 34,90), do jornalista americano Hugh Hewitt, tem o mérito de explicar a importância do movimento blogueiro, dando exemplos e servindo também como uma espécie de manual como-fazer-o-seu, gênero tão apreciado pelos americanos. Hugh tem uma coluna semanal no The Daily Standard, a edição on-line da revista The Weekly Standard, e é conhecido por suas visões ultra-conservadoras e por ser um dos maiores difusores do evolucionismo nos Estados Unidos. Lembrando: foi um dos blogueiros que apontou as contradições da candidatura do democrata John Kerry em 2004 e garantiu a vitória de George Bush. Ao longo do livro, lemos pérolas como “a mídia americana é de esquerda” e diversas citações bíblicas para fundamentar os argumentos. Se, ainda assim, decidir comprar o livro, saiba que estará fazendo um bom negócio. Ao contrário da visão de Hugh no livro, que se recusa a discutir se é ou não bom os Estados Unidos desenvolverem novas armas nucleares, vale a pena lê-lo para se entender a abrangência do movimento blogueiro mesmo que você discorde da visão política do autor.

Para se ter uma idéia, são criados mais de 70 mil blogs em todo o mundo e estima-se que um em cada quatro internautas brasileiros acessem blogs diariamente. É uma ferramenta única para se segmentar informação, tanto dentro quanto fora da empresa. Dentro, tanto os blogs quanto os fotologs são recursos indispensáveis para uma boa estratégia de comunicação, devido a dois motivos. Primeiro, porque são canais de custo baixo e depois porque, enquanto entram em contato com veículos de comunicação segmentados, as pessoas estão mais concentradas e apreendem muito mais informações. Mas nem tudo é tão fácil. As empresas e pessoas que quiserem criar blogs devem usar a seu favor a interatividade que eles oferecem, sem deixar que isso seja um recurso para a fofoca ou para críticas sem fundamento. Existem profissionais especializados já nisso, há pelo menos dez anos. São jornalistas, publicitários e pessoas de quaisquer áreas que escrevem bem sobre o que conhecem. Bom, já que o tempo é cada vez mais curto nesse mundo digital, a prudência manda ficar por aqui. Leia o livro e comece a pensar em quais blogs você pode criar. Ou ignore as mudanças, seja teimoso como Hugh Hewitt e continue, mesmo com tudo tão diferente a sua volta, pensando que ainda pode se comunicar com qualidade somente através dos murais do corredor.

Comentários

Alencar,

Sou mestrando em Ciências da Comunicação pela UNISINOS (São Leopoldo/RS) e meu objeto de pesquisa são os blogs gaúchos da SIVUCA (http://www.sivuca.com/), todos de esquerda, onde o que importa na minha dissertação é a sociabilidade (relações presenciais e virtuais entre os blogueiros a partir do tema que serve como eixo de união política, afetiva, profissional e social entre eles).

Gostei muito da sugestão de leitura. Se tu falas inglês, recomendo também o excelente Uses of Blogs, organizado pelos pesquisadores australianos Axel Bruns e Joanne Jacobs, que minha orientadora Ph.D. Suely Fragoso trouxe de um congresso da AoIR (Association of Internet Researchers) em Vancouver, Canadá.

Adicionei teu blog à minha extensa lista de links e também faço parte da ONG MSM (Movimento dos Sem Mídia), dirigida pelo Eduardo Guimarães, de São Paulo.

Parabéns pelo ótimo trabalho. Vamos trocar figurinhas. :)

[]'s,
Hélio

Postagens mais visitadas