Suspensão

Esta notícia interessa para quem quiser manter sua cadeia de suprimentos livre de trabalho forçado ou degradante.

Comitê suspende empresas do Pacto Nacional

O Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo divulga a lista de empresas que foram suspensas pelo não cumprimento de obrigações do processo de monitoramento do compromisso empresarial

São Paulo e Brasília, 26 de março de 2010

NOTA PÚBLICA

O Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo divulga a lista de empresas suspensas por não cumprirem, até o presente momento, com suas obrigações no processo de monitoramento do acordo.

O Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo tem como missão envolver e dar subsídios para que o setor empresarial e a sociedade civil atuem no combate a esse crime contra os direitos humanos. Hoje, ele congrega mais de 200 empresas e associações, cujo faturamento equivale a mais de 20% do Produto Interno Bruto Nacional, que se comprometem a não fazer negócios com quem se utiliza dessa prática. A decisão foi tomada após deliberação do Comitê de Coordenação e Monitoramento do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, que tem o objetivo de zelar pelo cumprimento desse acordo.

As empresas abaixo relacionadas não responderam a Plataforma Digital de Apoio e Monitoramento, parte essencial do processo de verificação. As instruções de como completar o questionário e os códigos de acesso ao sistema foram encaminhados a todos os signatários do Pacto Nacional em dezembro de 2009 por correio e e-mail.

Em 15 de janeiro, o Comitê de Coordenação e Monitoramento enviou um novo alerta. No dia 29 de janeiro, mais um aviso foi feito pelo site do Pacto. No dia 08 de fevereiro, foi disponibilizada no site do Pacto Nacional (
www.pactonacional.com.br) uma "lista de atenção", com a relação dos inadimplentes bem como uma solicitação para que entrassem em contato com o Comitê o mais breve possível. A mesma nota foi encaminhada para os signatários. Todo o processo obedeceu ao que está previsto no Código de Conduta do Pacto Nacional.

O cumprimento das obrigações do monitoramento é fundamental para a continuidade do compromisso pelo combate à escravidão. A partir do recebimento do comunicado pelas empresas no dia 22 de março, elas têm 90 dias, ou seja, até 21 de junho, para regularizar sua situação, caso contrário serão permanentemente excluídas do acordo.

Atenciosamente,

COMITÊ DE COORDENAÇÃO E MONITORAMENTO DO PACTO NACIONAL
PELA ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO

Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social
Instituto Observatório Social
ONG Repórter Brasil
Organização Internacional do Trabalho

Lista de empresas suspensas:

ABOI - Consultoria
Advocacia Grassi
Agência Sherlock Holmes Investigações
Aisha Consultoria
Ampla Energia e Serviços S/A
Apex Brasil
ARAM Cursos e Planejamento
Arantes Alimentos Ltda
Arizona - Gráfica
Arno S/A
Benagri Agrícola Ltda.
Benalcool Açúcar e Álcool S/A
BT Consultoria
BTE - Brasil Transportes Executivos
Canaã Alimentos Ltda
Caramuru Alimentos Ltda
CHESF - Cia. Hidroelétrica do São Francisco
Civitas - Consultoria
Coelce - Companhia de energia elétrica do Ceara
Comgás
Conexão Social Organização e Gestão Empresarial
Consulte - Consultoria e Assessoria em Relações Governamentais Ltda
Cormeq Agropecuária e Comércio Ltda
Dindinhos Turismo
E2 Educação e Eventos
Ecos Bio - Engenharia e Estudos Ambientais
Editora Montag Ltda
Editora Panorama Ltda - ME
Fazenda São Luiz
FENAE - Corretora de Seguros
Folha do Taquaral
Freeway Brasil
Frical Frigorífico Ltda
Frigorífico Frimat
Frigorífico Silva Indústria e Comércio
Frigorífico Vale do Guaporé S.A.
Frigorífico Vangélio Mondelli Ltda.
Gabarito de Marketing Editorial
Imobiliária Estrella
Interativa Informática Ltda
Intercade - Centro Internacional
JA Narciso Brindes ME
José Ruy
Juína Frigorífico Ltda
Midiavix Comunicação Ltda
Nassan Engenharia Ltda
Navi Carnes Indústria e Comércio Ltda.
News Empreendimentos e Construções Ltda
Newswire Comunicação Ltda.
Nova Carne Ind. De Alimentos
Nutrimental
PPP Associados Ltda
Projel Engenharia Especializada Ltda
PROVIDER ltda - Tecnologia da Informática
Resgate Treinamento Ltda
Rodopa Exportação de Alimentos e Logística Ltda
Rodovias das Colinas
Roseservice
Sistema Nova Mensagem de Comunicação
SSB - Selos de Segurança do Brasil Ltda
Statoil do Brasil Ltda
Susa Ind. Ltda
Synergia Consultoria Urbana e Social
Techint S/A
Ticket Serviços S/A
Translogistics Consultoria
Tribal
Unimed
Unisuam
Vale Grande Ind. e Com. de Alimentos Ltda
Vandilson Joaquim de Souza - Comércio de Material Esportivo
Wessel Culinária e Carnes Ltda.
Winsdata Sistemas de Inf. e Automação
WTG - Promotora de Vendas Ltda

Projeto de Combate ao Trabalho Escravo
Escritório da OIT no Brasil

Trabalho Escravo
Vamos abolir de vez essa vergonha.

Comentários

JOSÉ DE ALENCAR disse…
Comentários anônimos são moderados e, quando for o caso, excluídos.
Neste caso, foi por impertinência temática.

Postagens mais visitadas