Direitos Humanos no Mercosul

Direitos Humanos no Cone Sul não é tema de fácil trânsito.
Tempos houve em que era mais fácil montar uma Operação Condor do que um tratado internacional sobre direitos humanos.
Os tempos mudaram, mas tudo acontece muito lentamente.
Só agora, cinco anos depois de assinado o Protocolo de Assunção sobre Compromisso com a Promoção e a Proteção dos Direitos Humanos do Mercosul, ele foi promulgado pelo DECRETO Nº 7.225, DE 1º DE JULHO DE 2010.
Antes tarde do que nunca.

Comentários

Bom dia, Dr. Alencar.
Parece que nós, latinos, apesar de afobados, temos uma paciência milenar com o exercício de nossos direitos. Digna de monges tibetanos.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Caríssima Franssinete,

Obrigado pelo prestígio da leitura e pelo comentário.
Pelo menos o protocolo aponta que os direitos humanos serão considerados nas transações econômicas no âmbito do Mercosul.
Espero que as cadeias produtivas contaminadas pelo desrespeito aos direitos humanos dos países-membros do Mercosul sejam sancionadas, pelas autoridades e pelos consumidores.

Postagens mais visitadas