Manaos, a Metrópole da Amazônia (2)

Pensando bem, a cegueira já chegou a Manaos.
É que em lugar de harmonizar o sítio urbano com seus igarapés pré-existentes preferiu cometer o mesmo erro que Belém antes - e São Paulo muito antes ainda - já havia cometido e canalizá-los. Com direito a placas de propaganda e tudo mais. Em lugar de ser uma cidade amazônica, com identidade amazônica, vai se tornar uma cidade na Amazônia, mas que renega sua identidade ou a esconde, encarcera, entuba.
O bairrismo já desce a pequenos - e insignificantes - detalhes. Ontem foi distribuído nos hotéis um livreto de um programa nacional de divulgação das comidas locais. Justiça se faça, a gastronomia local vai bem em algumas combinações. Outras nem tanto. Mas o pirarucu, o piracuí, a farinha, o tucupi, o jambu, o tucumã (em forma de purê), a pupunha, a banana pacovã (assada ou em purê), a tartaruga (de cativeiro) e a castanha-do-Pará fazem parte de uma cozinha fusion que dá bom resultado gustativo. Eu, pelo menos, gostei de um pirarucu recheado. Nesse livreto a castanha-do-Pará foi censurada e virou castanha-da-Amazônia. Mas escapou uma receita com castanha-do-pará. Como ficou logo abaixo de um título do prato com um imenso castanha-da-Amazônia, em negrito, o resultado foi simplesmente ridículo, porque evidenciou a censura feita às pressas.
No folder do congresso de magistrados que estou participando já tinha encontrado essa mesma transfiguração da castanha-do-Pará. Que já era do Brazil - para exportação - e agora vai ser da Amazônia. Mas que na verdade é da Bolívia, onde sobraram os poucos castanhais ainda produtivos, depois que os nossos do Sul do Pará foram dizimados.
A elite dirigente e governante de Manaos poderia pelo menos aprender com os erros cometidos pela mesma dita cuja de Belém. E do Pará também.
Mas parece que não vai ou não quer aprender. Vai preferir errar sozinha.
Pior para Manaos e para nós que dela gostamos.
= = = = =
PS: Inverti as bolas no tocante ao livreto sobre as comidas: o texto mais destacado é o que tem a referência a castanha-da-Amazônia e o texto normal refere-se a castanha-do-Pará. Tanto pior. É mais ridículo ainda.

Comentários

Anônimo disse…
Querido mestre,
férias heim? tudo de bom... espero que a aproveites bem. Alencar final do ano passado estivemos em manaus (ia te perguntar pq manaos, fui ao google e... ok tribo de outrora, terra dos mortos... vc me estimula, gosto disso rsrsr).
Sim voltando ao que me reporta, era então um encontro da região do MTE para tratarmos do ainda futuro sistema único de emprego e renda. sim fomos discriminados. esse povo nos odeia. mas não sei pq! sorte e muita paz! aproveite. ah! poste fotos da sua incursão maia. bjs cris
Alan Lemos disse…
É triste ver a Amazônia em auto-destruição cultural. Feliz ou infelizmente essa repulsa só acontece por aí por Manaus, aqui por Belém é raro ver alguém com rejeição ao Amazonas.

Inutilidade... será que eles não se tocam que além de nossa região ser uma das mais esquecidas da nação se nos racharmos ainda será pior?
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Caríssima Cris,
Caríssimo Alan.

1 Obrigado pelos comentários.
2 É mesmo preciso ter uma visão generosa entre nós, da Amazônia. Essa disputa não pode se tornar uma emulação irracional. Os amazonense tem um Governador que é paraense, suas melhores cabeças estudaram em Belém ou fora de Manaus e agora ajudam a formar uma massa crítica que, espero, vai ajudá-los na caminhada rumo a um bom futuro.

3 Ah, sim, o Prefeito de Manaos - é assim, com a grafia antiga, que os materiais promocionais estão sendo redigidos, aparacendo aqui e acolá um mais arcaico ainda Manaós - também é forasteiro e isso deve dar um nó na cabeça das pessoas.

4 Vou ter dificuldades para postar fotos em cima do lance, mas depois vou fazer uma galeria do mundo maia.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse…
Independente do tamanho de Manaus e sua infra-estrutura, pra mim, ela é apenas um PORTO-DE-LENHA, como sempre foi!
Uma região que não tem capacidade de se desenvolver sozinha, não passa de uma mera colônia, uma terra de ninguém, que precisa de mão-de-obra externa qualificada pra se desenvolver, inclusive do Pará!
Sempre foi, e sempre vai ser!

Belém, Metrópole da Amazônia!
ismael oliveira disse…
meu nome é oliveira,sou de belém e moro em manaus a três anos, ainda não entendi porque que um povo de uma mesma região e cultura semelhante se confrontam para se mostrarem ser tâo pequena.estar mais doque na hora de acabarmos com essa coisa de indifrênça a final somos da mesma região e somos todos brasileiro.
Anônimo disse…
sou cearense e em agosto tive em belem , manaus ,porto velho belem com certeza foi aque mais me agradou uma grande metropole, muito bem estruturada , parabens ao povo paraense!!!! belem a "METROPOLE DA AMAZONIA"
Anônimo disse…
OS CARIOCAS MANDAM UM BEIJAOOOO PARA BELEM METROPOLE DO NORTE!!!!!! SUAS NOITES SAO SHOWWWWWW DE BOLA!!!!!!!!!!!!!
Anônimo disse…
pessoal sou pernambucano e ja morei cinco anos em belem e estou a tres em manaus ,belem e sim mais desenvolvida, mais avançada mais manaus esta chegando lah! um abraço para todos os amazonidas!
Anônimo disse…
belem e seus edificios imponentes ja falam quem ela ehhhhhh a metropole da amazonia!!!!!!!!!!!
Anônimo disse…
sou soteropolitana e conheço o BRasil de norte a sul!! pessoal de Manaus sua cidade é muito aconchegante e simpática!! mais metropole da amzonia somente belém do Pará!!!!! e por favor parem de tar fazendo comntarios como esse de manaos metropole da amzonia por que quem realmente conhece vai achar que vcs Manauras são "inguuinorantesss" ! sim a 'ponta negra eh linda!!!!!!!

Postagens mais visitadas