Notícias de Lima (5)

Regresso a Lima a tempo de procurar um restaurante que me despertara a atençao aqui perto do hotel, a caminho de Huaca Pucllana. Apesar da tarde avançada, o Centolla Peruana ainda estava aberto.
O garçon esclarece que centolla inteira - aquele caranguejo gigante das águas frias do Pacífico - só por encomenda. Resolvo aceitar sua indicaçao do prato premiado do restaurante. Assim, logo estou diante de um Pisco Sour e uma causa rellena de centolla. Explicando. Causa rellena é purê de batata recheado com alguma coisa, que é um dos pratos mais típicos do Peru. No caso a causa é recheiada com centolla e armada com algas naquela esteirinha de madeira em que se faz os sushis. Sao cinco pedaços cobertos de centolla rosada, com um shoyo adocicado, acompanhado de mariquitas de banana (banana chips) e milho tostado. Uma combinaçao perfeita.
O prato principal é um enrolado de corvina com queijo andino e centolla, com molho de champanhe. A combinaçao é perfeita. O premio foi merecido. Este prato é um legítimo representante da gastronomia neoandina. Tudo isso e mais um pudim de leite saiu por menos de 60 reais.
Depois caminho devagar ao longo da Avenida Pardo, até o óvalo (rótula) e entro na Praça Kennedy, para tomar o Mirabus, o ônibus de dois andares que circula por Miraflores e entre Miraflores e o Centro de Lima. A praça está floridíssima e os artesaos já estao no seu círculo. Hoje nao tem salsa no anfiteatro.
Seis horas o ônibus inicia o passeio (de quatro horas). Passa por Huca Pucllana ao entarceder. Ao anoitecer está no Parque de La Reserva, que homenageia os veteranos da Guerra do Pacífico. O alcaide de Lima, Luis Castañeda Lossio, mandou construir umas fontes luminosas fantásticas, dizem que melhor que as dos cassinos de Las Vegas. O nome dele está em todos os lugares. Mais ou menos sete horas da noite começa um espetáculo de luz, cores, sons, lasers e jorros de águas. O efeito é lindíssimo, descontada uma certa breguice por conta de frases do alcaide no início e fim da sessao. Esta é uma bela atraçao de Lima, que já está preparada para o Natal.
Seguimos para o Centro. Paramos no Sheraton Hotel para um coffee breake (isso mesmo). Passamos pela Plaza Mayor já iluminada e decorada para o Natal. O HSBC apresenta em um prédio do centro histórico um coral de crianças com a Xuxa daqui (mais ou menos como fazia o Bamerindus em Curitiba e manteve o HSBC). No final as crianças vestem roupas típicas. Um Natal diferente.
Regresso para Miraflores e caminho de volta para o hotel.
Foi um surpreendente bom começo para um despretensioso fim de dia desta temporada limenha.

Comentários

Maria Rita Sotero disse…
Tô dando uma olhada no teu blog e achei interessante como descreves esses momentoa ai em Lima. Pelo visto, a viagem está maravilhosa. Gostaria de fazer uma viagem por estas plagas, mas como estou ficando velha... rsrsrsrs...., ando com medo de avião, pois deixei de ir a Buenos Aires com extensão até Bariloche, com meu irmão visto esse medo besta.Quem sabe no próximo inverno farei essa viasgem. No mais aproveite bastante, pois o PDI te espera, rsrsrrs. Um abraço...Rita
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Caríssima Rita.

Obrigado pela leitura e pelo comentário.
Se tens medo de aviao toma uma excursao rodoviária para a Argentina.

Postagens mais visitadas