Noticias de Costa Rica: Jaco, Manuel Antonio e Carara

Passei dois dias zanzando entre a praia de Jaco', o Parque Nacional Manuel Antonio e a Reserva Biologica Carara.
A praia - de seixo e areia grossa e escura - e' o paraiso dos surfistas e especuladores imobiliarios. Uma vistosa bonanza imobiliaria - real estate, como se diz por aqui - salpica a praia de espigoes e condominios horizontais. Os anuncios sao todos em ingles. Os operarios sao nicaraguenses e ticos (e' assim que os costarriquenhos se intitulam, uma corruptela de hermanticos). O dolar americano circula mais que o colon. Mas ainda se fala espanhol, embora o ingles seja comum. O grosso dos turistas sao americanos e canadenses.
No Parque Nacional Manuel Antonio, onde se chega depois de passar por Quepos, no Pacifico Central, a praia e' de areia branca. O mar e' verde esmeralda. Para o meu gosto, o Caribe e' mais bonito, muito mais.
Os costarriquenhos conseguiram o milagre da multiplicacao dos animais. Explico.
Em duas horas de caminhada devo ter visto dez iguanas, tres preguicas, um tamandua, dez macacos, vinte caranguejos vermelhos, dez morcegos e centenas de minusculos ermitoes (aqueles caranguejinhos que vivem na casca dos caracois). Eu estava de binoculo e o guia com um potente telescopio Pentax (como todos os demais guias). Eles sao feras para encontrar os bichos, que sao poucos e estao mimetizados. Quando encontram, apontam o telescopio e mostram para os visitantes. O numero de visitantes do Parque e' limitado. Supondo que sejam duzentos por dia, um mesmo animal e' visto duzentas vezes. Com todo respeito, duzentas garcas se ve no Pantanal de uma so mirada em um ninhal. Mas foi assim que a Costa Rica fez fama, multiplicando seus animais para turistas canadenses e americanos, que ficam encantados.
Mas gostei - e muito - de ver jovens voluntarios canadenses cuidando - varrendo - das trilhas do Parque. E' um programa governamental. Os jovens ficam dois meses no Parque, que lhes da' apenas o alojamento. Via de regra estao em programas de intercambio para aperfeicoar o espanhol e aproveitam para fazer trabalho voluntario no Parque. E' uma senhora licao que essses - e essas - jovens canadenses dao para nosotros.
Hoje fui ver crocodilos na Reserva Biologica Carara, que era privada - parte de uma fazenda da familia Cervantes, no Rio Tarcoles - e agora e' estatal. Avistei mais de vinte crocodilos em duas horas de navegacao. Um deles de quatro metros, mais ou menos. O piloto da embarcacao atrai o bicho batendo na agua com a metade de um frango. Depois, nao sem risco, deixa que o monstro praticamente venha comer na sua mao.
A National Geographic diz que aqui tem 10.000 crocodilos. E' possivel. Mas, com todo o respeito, no Pantanal tem muito mais.
O que torna este pais um popular destino turistico e' que ele fica no ponto de encontro entre dois biomas, o amazonico e o norte-americano. Por isso aqui tem animais dos dois. So' muda o nome popular. E fica muito mais perto do Canada e dos Estados Unidos que a Amazonia.
Outra boa ideia que tiveram aqui foi fazer um teleferico que circula no topo da floresta. Segundo o dono da ideia, em lugar de enjaular os animais, e' melhor enjaular os visitantes.

Comentários

junior disse…
Caro José de Alencar, não estou conseguindo enviar as transcrições para você, desde sabado estou tentando enviar para o seu e-mail mais nao consigo, mande para mim um e-mail alternativo, para enviar para você, acho que achei as entradas que você queria, abraços cordiais Jorge Martins

Postagens mais visitadas