.

Comentários

JOSÉ DE ALENCAR disse…
Aviso aos navegantes: comentários anônimos serão moderados e eventualmente excluídos. Foi o caso do que estava aqui.
Giuliano disse…
Alencar, me ajude... Tenho um processo no tst que está no gabinete do ministro desde FEV/2010, sem movimentação. O processo trabalhista é de 2007... Será que demora muito a decisão do nosso excelentíssimo ministro? Giuliano
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Giuliano,

Não é escopo deste blog ajudar usuários da Justiça do Trabalho.
Suponho que você tem advogado.
Converse com ele que, presumo, ele saberá lhe explicar a tramitação e os prazos médios de tramitação de processos no TST.
De minha parte, considerando a realidade dos processos trabalhistas no terceiro grau de jurisdição - cada Ministro tem 10 mil processos para cuidar - como estamos em novembro e o seu processo foi distribuído em fevereiro, não há demora.
Carlos Junior disse…
SR.ALENCAR.me ajude... Tenho um processo no tst.Meu Advogado Não Fala nada. queria saber alguma noticia.

muito obrigado.
excelentíssimo ministro

Carlos
Carlos Junior disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Junior disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Carlos,

Leia a resposta que dei para o Giuliano.
Reitero que não é escopo deste blog ajudar usuários da Justiça do Trabalho.
Procure seu advogado. Ele foi contratado para prestar-lhe serviços que incluem informar o estado do processo.
Se não está satisfeito com seu advogado, contrate outro que o satisfaça.
Pinheiro&Hott disse…
Excelentíssimo Ministro, vi em alguns sites na internet que lancestes um livro com dowlound gratuito. Essa informação procede? Se sim, em qual sítio eletrônico eu consigo ter acesso? Muito obrigado. Pedro Hott
Pinheiro&Hott disse…
Excelentíssimo Ministro, vi em alguns sites na internet que lancestes um livro com dowlound gratuito. Essa informação procede? Se sim, em qual sítio eletrônico eu consigo ter acesso? Muito obrigado. Pedro Hott
Unknown disse…
Senhor Alencar, bom dia.
Tenho um processo em tramitação desde 2009 e agora ele será julgado pelo TST. Perdi na primeira instancia, ganhei na segunda, a empresa entrou com recurso que foi denegado, novamente ele entrou com recurso que foi novamente negado então entrou com recurso de revista e então foi para o TST. A pergunta é: Se eu ganhar no TST ainda cabe algum recurso para a empresa? Saldanha41
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Prezado Senhor.

Não posso me manifestar ou comentar caso concreto.
Informo, em tese, que das decisões judiciais de terceiro grau (TST, no caso), cabem os recursos de embargos de declaração (para o próprio órgão julgador) e extraordinário, para o Excelso Supremo Tribunal Federal.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Prezado Senhor Vanderlei S. Quintanilha

Me desculpe, mas aqui não é o local adequado para obter informações sobre tramitação de processos.
Procure seu advogado e se oriente com ele, que recebe honorários exatamente para isso.
Por isso exclui seus dois comentários.
luiz ferreira disse…
Boa Tarde excelentíssimo ministros vejo em alguns processo trabalhista que a pergunta ao reclamante "você batia o ponto certo" o reclamante responde sim e a interpretação e a seguinte, o ponto e batido certo mais não corresponde o horário correto pois a empresa tem meta de horas extras e praticamente somos abrigados a bater o ponto "Certo" mais não corresponde o horário de entrada e horário de saída.
Band Alho disse…
Gostaria de saber como é tramitação dos processos... Pq uns demoram mais que os outros...
Band Alho disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Band Alho disse…
Gostaria de saber pq o referido ministro demora mais que os seus demais pares para julgar os processos, já que acredito que todos recebem numero, se não igual, pelo menos parecido, e não justifica a demora, já que a justiça deve primar pela competência, mas a celeridade é parte disso. Apenas um desabafo.
blogdoalencar disse…
Cada ser humano tem seu ritmo próprio e com os Ministros, seres humanos que são, não é diferente. Mas todos, sem exceção, se esforçam para vencer a avalanche de processos que asfixiam a Justiça do Trabalho. O Poder Judiciário, a Justiça do Trabalho inclusive, tem metas quantitativas e temporais. A cada ano elas são estabelecidas no planejamento estratégico do Conselho Nacional de Justiça - CNJ, com base no qual são estabelecidos cronogramas anuais. A cada ano são julgados todos os processos antigos, tomando um determinado ano como referência. Há processos que gozam de preferência legal, como idosos e doentes. Seria melhor, de todo modo, buscar orientação com seu advogado, que receberá honorários exatamente para isso. Quando ao desabafo, não é propósito deste blog ser espaço virtual para tanto.
Band Alho disse…
Não é bem um desabafo, é mais uma critica, pq o referido ministro, demora mais que os demais para julgar os processos, e outros ministros recebem processos no mesmo prazo, e julgam mais rapidamente, então não é questão de ritmo pessoal diferente, só o ministro é diferente dos demais, sendo que outros são bem mais rápidos, digo bem mais rápido mesmo, não estou falando de dias ou meses, mas sim de anos, acho isso inconcebível. Como já é sabido dentre os advogados, é bem demorado, mais que o normal. Lamentável. Isso é o serviço publico, que não tem quem cobre, quem fiscalize, e fica ao bel prazer do funcionalismo, dai já sabemos como termina isso. ou não termina.

Postagens mais visitadas