O Mau Começo da Siderúrgica de Marabá

Antes da primeira corrida de aço - 300.000 toneladas por ano - duas mortes e nove feridos.
É o saldo atual do desabamento de uma caixa d'água de uma siderúrgica - mais uma, a SINOBRAS, do grupo Aço Cearense - em Marabá.
O acidente foi noticiado no Blog do Hiroshi, que tem link aí do lado.
Até o momento em que este post é redigido, o sítio da empresa na Internet afirma que ela foi concebida dentro dos mais rigorosos conceitos de produtividade sustentável: “Atender às necessidades da geração atual sem comprometer a sobrevivência e a qualidade de vida das gerações futuras”.
Deve ser por isso que no noticiário das televisões desta noite ela anuncia que está dando assistência às vítimas e suas famílias. Trabalhadores terceirizados, como quase sempre acontece nesses casos.
Ah, sim. Lá também é anunciado que em 21 de dezembro de 2007 a Vale comunica que SINOBRAS cumpre suas obrigações legais e contratuais, notadamente nas questões de natureza ambiental e trabalhista.

Comentários

Anônimo disse…
Boa noite, Alencar.
Sou a irmã de umas das vitimas fatais desse terivel acidente, que já se completa um mes e nada temos a falar de concreto, somente a tragedia.
Agradeço pelos comentarios, pq somemte nos os proximos a essas pessoa se solidarizam. Agora te pergunto cadê a perícia? E cadê os direitos trabalhistas já que alguns defendem que o acidente pouco tem aver com a SINOBRAS, mas lembramos que foi a serviço desta.
A empresa procurou a familia com uma prosposta indecente, quem vai olhar pros filhos e esposa.
Sou irma de Daniel Rodrigues Silva
SIMONE Rufino da SILVA
Anônimo disse…
Boa noite, Alencar.
Sou a irmã de umas das vitimas fatais desse terivel acidente, que já se completa um mes e nada temos a falar de concreto, somente a tragedia.
Agradeço pelos comentarios, pq somemte nos os proximos a essas pessoa se solidarizam. Agora te pergunto cadê a perícia? E cadê os direitos trabalhistas já que alguns defendem que o acidente pouco tem aver com a SINOBRAS, mas lembramos que foi a serviço desta.
A empresa procurou a familia com uma prosposta indecente, quem vai olhar pros filhos e esposa.
Sou irma de Daniel Rodrigues Silva
SIMONE Rufino da SILVA
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Prezada Simone.

1 Agradeço sua leitura e seu comentário.

2 Compreendo sua dor e lamento a morte de seu irmão e suas circunstâncias.

3 Pondero que para obtenção dos direitos eventualmente negados a família busque o Sindicato ou um advogado de sua confiança para tomar as providências necessárias, inclusive reclamação trabalhista (a Justiça do Trabalho tem duas Varas aí em Marabá).

4 Se entender conveniente, a família pode também procurar o Ministério Público do Trabalho, que tem um ofício aí em Marabá.

Postagens mais visitadas