Nem tudo está perdido

Nem tudo é desgraça em na Região Metropolitana de Belém. Nem tudo está perdido.
Vem aí mais um curso com Benedicto Nunes, nosso Sábio da Estrela. Agora é de História da Literatura.
A cidade e a cidadania ficam devendo mais essa ao Centro de Cultura e Formação Cristã da Arquidiocese de Belém. Obrigado, Eric. Obrigado, Augusta, por me manter informado.
Segue a programação.


CURSO DE HISTÓRIA DA LITERATURA

Objetivo

Apresentar e refletir sobre a obra de alguns dos grandes clássicos literários (como Virgílio, Dante, Cervantes e Shakespeare), fazendo referência a sua origem homérica.

Palestrante

Prof. Benedito Nunes, filósofo paraense

Datas

24 e 25 de Março
26 e 27 de Maio
23 e 24 de Junho
25 e 26 de Agosto
29 e 30 de Setembro
24 e 25 de Novembro

Sábados e Domingos das 8:30 às 13:00h

Local

Centro de Cultura e Formação Cristã – CCFC – localizado na Rod. Br 316, Km 6, em frente ao 6º Batalhão da Policia Militar e ao lado da Granja Modelo. Informações: 40091550/ 40091566.

Sem mais lhes deixo com a seguinte mensagem:

“Há muito mais coisas entre o céu e a terra do que pensa sua vã filosofia.” Shakespeare – Hamlet

ENTRADA FRANCA

Atenciosamente,

Eric Augusto - Centro de Cultura e Formação Cristã da Arquidiocese de Belém.

Comentários

Anônimo disse…
Belém (Pa.), 26 de março de 2007.
Do: Sindicato dos Bancários do Pará e Amapá
Da: AFBEPA - Associação dos Funcionários do Banpará


CARTA ABERTA AOS BANCÁRIOS E À SOCIEDADE EM GERAL


Estamos indignados diante da injustiça cometida contra a categoria bancária, a democracia e os direitos mais elementares de liberdade de opinião pregados desde sempre pelo Partido dos Trabalhadores (PT), a CUT-Central Única dos Trabalhadores e diversas outras organizações
sindicais, sociais e populares, como as que assinam esta carta.
Vera Paoloni, mulher, mãe, valorosa companheira, há nove anos dirigente sindical e por dois mandatos Presidente do Sindicato dos Bancários, concursada do Banpará desde 1975 ,e acima de
tudo, mulher de rara sensibilidade e firmeza, coragem e honestidade, foi covardemente insultada em sua moral ao ser exonerada sem esclarecimentos quaisquer, pelo recém-empossado presidente do Banco do Estado do Pará, Edílson Rodrigues de Souza.
Lamentavelmente, a ausência de explicações, aliada à ilibada moral e extrema competência de Vera Paoloni, nos levam a crer que a dirigente sindical pode ter sido vítima da perseguição política, uma vez que declarou seu voto em chapa adversária à da corrente ligada ao grupo do poder governamental.
Manifestamos nossa preocupação com o conjunto dos funcionários do Banco do Estado do Pará que, após o ocorrido, demonstram certo receio pela política de terror e perseguição que se impõe claramente com a nova administração. Também ansiamos pela apresentação de projetos
para a empresa ao invés de processos de intimidação como o ocorrido.
Nós, presidentes das entidades que abaixo assinamos esta carta aberta, tudo faremos para que a verdade venha à tona, que a justiça seja resgatada e que o movimento sindical não seja tão terrivelmente atacado como está sendo neste episódio! E, acima de tudo, continuaremos defendendo a classe trabalhadora, toda a categoria bancária, os bancários e bancárias do
Banpará, o Banco do Estado do Pará, a democracia e a liberdade.
Não à mordaça e à guilhotina!
Por ética, respeito e trabalho!


Raimundo Walter Luz Jr.
Presidente do Sindicato dos Bancários do Pará e Amapá

Kátia Luiza Furtado
Presidente da AFBEPA
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Este comentário foi removido pelo autor.

Postagens mais visitadas