O Paraense Ríder Brito preside o TST

No início da noite de sexta-feira passada o obidense Ríder Brito tomou posse na Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, onde chegou com mais de ano de antecedência pela aposentadoria compulsória de seu antecessor Ronaldo Leal. Antes da posse ele foi homenageado pelo Tribunal Regional do Trabalho da Oitava Região, que por seu Presidente Edílsimo Bentes entregou-lhe uma placa em nome das magistradas, dos magistrados, das servidores e dos servidores do Tribunal, ocasião em que foi exibido um vídeo com fotografias de passagens marcantes da vida do Ministro Ríder Brito.
A cerimônia de posse foi o coroamento de uma carreira admirável e impressionante. Nas palavras dele mesmo, Ríder cravou sua bandeira em um Everest. Ele é o terceiro paraense que ocupa o mais alto cargo da Justiça do Trabalho (antes dele também presidiram o TST Raymundo Moura, obidense como ele, e Orlando Costa). De servidor do Tribunal Regional à Presidente do TST foram cinqüenta anos de serviço público. Uma trajetória de respeito. Ele subiu, degrau por degrau, a longa escada, sempre chegando ao topo de cada etapa: Diretor Geral do Tribunal Regional, Juiz Substituto, Juiz Presidente de Junta de Conciliação e Julgamento, Presidente do Tribunal Regional, Presidente do TST.
Conheci e aprendi a admirá-lo e respeitá-lo desde a primeira audiência - aquela que nunca se esquece - ainda estagiário e ele já presidindo a Quarta Junta de Conciliação e Julgamento de Belém, onde notabilizou-se por manter uma pauta curtíssima - às vezes menos de cinco dias - realizar as audiências no horário e dar sentenças no prazo mais curto possível. Seu domínio da audiência impressionava novatos e veteranos. Os jovens advogados, como eu, não se sentiam intimidados, mas sim seguros. Hábil conciliador, sabia a hora em que devia passar para a instrução e levar à uma sentença célere e justa.
Presidiu o Tribunal Regional por um mandato e meio, mais ou menos, por motivo de doença da sua antecessora, Doutra Lygia Oliveira. Coincidiu com o perído em que eu advogava para a maioria dos sindicados do Estado do Pará e na temporada de dissídios coletivos nossa convivência era quase semanal. Nessas ocasiões - como antes na Quarta Junta - Ríder era um excelente mediador e muitas vezes conseguiu conciliações que pareciam impossíveis (com rodoviários, por exemplo). Facilitava o acordo usando autoridade com firmeza e criando um ambiente favorável à conciliação. Na chefia do Ministério Público do Trabalho estava Rosita Nassar, atualmente também no Tribunal Regional do Trabalho. No DIEESE o eterno Roberto Sena. Digamos que esse era um bom time.
No discurso de posse Ríder falou de direito sindical e coletivo do trabalho, com esperança e utopia, mas sem abdicar do realismo pragmático que o caracteriza.
Seus dotes de pescador (ele pesca de pirararas no Nhamundá a salmões na Finlândia) foram realçados por pelo menos dois oradores, um deles o paraense Ophir Cavalcante Júnior, que representou a Ordem dos Advogados do Brasil.
Na presença da esposa Elba Brito, de filhas, filhos, noras, genros, netas, netos, amigas, amigos, colegas, familiares e autoridades, mais uma vez ele transmitiu segurança e firmeza, relembrando sua escolha por unanimidade real e a circunstância favorável de ter ao lado Milton Moura França, do interior de São Paulo, e Orestes Dalazen, gaúcho-paranaense também do interior, que formação uma Administração representativa das mais diversas regiões do país.
No encerramento, o toque de emoção ficou por conta da execução do Hino de Óbidos, de autoria de seu pai, Saladino Brito, com arranjo de Wilson Fonseca, executado por uma excepcional soprano de Brasília.

Comentários

Cris Moreno disse…
CONVITE

AMIGOS BLOGUEIROS, a Carolina Jinkings incluiu, na programação desta sexta-feira, um encontro para falar sobre BLOGS.

O Juvêncio Arruda(Quinta Emenda), estará na Livraria Jinkings da Tamoios, a partir das 19h00, desta sexta-feira, dia 09 de março, conversando com os alunos da Faculdade de Tecnologia da Amazônia(FAZ), do curso de Comunicação Institucional, turma 711, na disciplina Métodos e Técnicas de Pesquisa.

ESTÃO TODOS CONVIDADOS!

Com certeza será uma noite agradável e educativa. A experiência de vocês será válida. Principalmente para os alunos que estão ansiosos em conhecê-los pessoalmente.

Abraços, Cristina Moreno.
Erika Bechara disse…
Dr. Alencar, o nosso Pará no merecido lugar de destaque. Parabéns ao Dr. Rider. Abraços, Erika.
JOSÉ DE ALENCAR disse…
Vale a pena mesmo esse encontro com o nosso blogueiro maior, Cris Moreno.

E o Ministro Ríder é mesmo merecedor de nossas homenagens, caríssima Erika.

Obrigado pela leitura

Postagens mais visitadas